sábado, 23 de abril de 2016

#Novíssimos

#CatólicoOrante #Doutrina #Fé

A #Morte e sua origem - A morte, na atual ordem de salvação, é conseqüência primitiva do pecado.

O #Céu (#Paraíso) - As almas dos justos que no instante da morte se acham livres de toda culpa e pena de pecado entram no céu.

O #Inferno - O inferno é uma possibilidade graças a nossa liberdade. Deus nos fez livres para amá-lo ou para rejeitá-lo. Se o céu pode ser representado como uma grande ciranda onde todos vivem em plena comunhão entre si e com Deus, o inferno pode ser visto como solidão, divisão e ausência do amor que gera e mantém a vida. Deve-se salientar que a vontade de Deus é a vida e não a morte de quem quer que seja. Jesus veio para salvar e não para condenar. No limite, Deus não condena ninguém ao inferno. É a nossa opção fundamental, que vai se formando ao longo de toda vida, pelas nossos pensamentos, atos e omissões, que confirma ou não o desejo de estar com Deus para sempre. De qualquer forma, não se pode usar o inferno para convencer as pessoas a acreditar em Deus ou a viver a fé. Isso favorece a criação de uma religiosidade infantil e puramente exterior. Deve-se privilegiar o amor e não o temor. Só o amor move os corações e nos faz adorar a Deus e amar o próximo em espírito e vida.

O #Purgatório - As almas dos justos que no instante da morte estão agravadas por pecados veniais ou por penas temporais devidas pelo pecado vão ao purgatório. O purgatório é estado de purificação.

O Fim do mundo e a #SegundaVinda de Cristo - No fim do mundo, Cristo, rodeado de majestade, virá de novo para julgar os homens.

A #Ressurreição dos #Mortos no Último Dia - Aos que crêem em Jesus e comem de Seu corpo e bebem de Seu sangue, Ele lhes promete a ressurreição.

#JuízoUniversal - Cristo, depois de seu retorno, julgará a todos os homens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário