sábado, 20 de julho de 2013

Às Vésperas da JMJ

16º Domingo do Tempo Comum.
São Lucas 10,38-42


Em meio a toda a ansiedade pela chegada do Papa no Brasil somos convidados pelo Evangelho a escolher a melhor parte, que corresponde a nos manter-nos unidos a Jesus Cristo em intimidade de contemplação e oração, como Maria aos seus pés.
                De fato, uma só coisa é necessária: a experiência do Senhor em nossa vida.
                O Papa Francisco vem ao Brasil pra fomentar esta experiência.
                A Jornada Mundial acontecerá no Rio de Janeiro como uma manifestação do nosso desejo de união profunda e verdadeira com Cristo, e entre nós através do Amor de Cristo.
                É assim que Deus age em nossa vida: exortando-nos à comunhão recíproca no amor; sem invejas, nem rivalidades! Não há necessidade de que as duas irmãs, Marta e Maria, disputem o coração do Mestre. Ambas, a seu tempo e ao seu modo, poderão expressão que desejam estar com o Senhor e manifestar seu amor.
                Rezemos para que nossos jovens – participantes e voluntários –, como os envolvidos de todas as idades, raças, nações e posição social, nesta Jornada Mundial serão impelidos pelo amor a Cristo e de Cristo, semeando a paz e não a guerra e a violência. Que deixem de lado as intrigas que incentivam a desunião e fomentem a “paz com simplicidade”, como tem ensina o Espírito Santo por meio do exemplo de nosso novo Papa Francisco, profeta de Deus para o nosso tempo e para nossa Igreja.
                Em tudo, Jesus.
                Em Jesus, nosso abandono, fidelidade e serviço.

Pe. Rodolfo Gasparini Morbiolo

Nenhum comentário:

Postar um comentário