segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Todos Pertencemos a Cristo

7º DOMINGO DO TEMPO COMUM

20.02.2011

Levítico 19,1-2.17-18
Salmo 103(102)
1Coríntios 3,16-24
Mateus 5,38-48

As leituras respectivas podem ser obtidas em:
http://www.cnbb.org.br/liturgia/app/user/user/UserView.php?ano=2011&mes=2&dia=20

Todos pertencemos a Cristo. O tema do amor aos inimigos é desafiador para a maioria dos cristãos, como para os não-cristãos. A liturgia deste Domingo Comum associa o amor à santidade de Deus, e coloca-o na relação com o próximo. Logo, ser santo como Deus é Santo, significa justamente amar na medida com que Ele compreende o justo e o injusto, fazendo brilhar para ambos a oportunidade do sol de um novo dia. Neste sentido, têm lugar as palavras de Jesus no Evangelho, que denotam uma profunda evolução na pregação cristã das relações humanas – a chave de leitura mais importante é a da “nova oportunidade”.

O caminho da verdadeira santidade não fica resumido ao legalismo fariseu que faz cumprir o preceito condenando o pecado e o pecador, mas aprende-se no caminho do aproveitamento da oportunidade oferecida por Deus para uma nova vida, no qual o deficiente de amor é re-integrado - o inimigo é deficiente de amor, pois não consegue perceber nos irmãos da fé a presença divina; antes de acolher, repele.

O justo que ama seu inimigo, o integra, não lhe retribuindo na medida das suas faltas, mas resgata-lhe o coração, que nas palavras de São Paulo, é como um Templo para Deus. Resgata, elucidando sua consciência para aquilo que é incapaz de compreender sozinho – neste sentido, o perdão é caminho de cura para os olhos da alma que não enxergam conforme a sabedoria divina.

Justos e pecadores, todos pertencemos a Cristo e Ele é o único que tem o direito de julgar as intenções dos nossos corações e de dispor de nós; pois é o único que vê a transparência da nossa alma, sem imprecisões ou preconceitos. Despojar-se do julgamento, liberta o próximo, alivia nossa alma e nos torna semelhantes à santidade de Deus.

Publicado em: http://sites.br.inter.net/gotasdapalavra/.

Nenhum comentário:

Postar um comentário