sábado, 3 de julho de 2010

Um Brasil fora da Copa, e de volta à Realidade!

...
É evidente que fiquei chateado da Copa terminar para o time brasileiro. Na verdade, a Copa continua no coração do Brasil, e dos brasileiros de plantão, que fazem este país "girar" - econômica, política, religiosamente, etc. O desejo de superação, de mostrar para o mundo que somos alguém - não apenas qualquer um, mas que temos um nome, um lugar, que somos uma referência e fazemos a diferença - mesmo que digam o contrário, mesmo que riam e nos deem às costas. Somos uma nação em ascendência e despontando para o futuro.
.
Ganhar a Copa teria sido bom para reafirmar uma verdade: o mundo precisa conhecer a verdadeira face do Brasil e dos brasileiros: não somos índios, não vivemos em uma selva - nada contra nossos irmãos índios, mas nem eles, nem nossos colonizadores europeus (que Deus os tenha em boa morte) podem resumir nossa identidade brasileira. Logo, não somos nem índios, nem portugueses. Podemos ser e somos descendentes de índios, de italianos, de negros africanos, de espanhóis, de franceses, holandeses, de japoneses... - mas sobretudo e em tudo brasileiros. Um povo lutador, que não ganhou a Copa, mas que tem um "goleiro" capaz de abdicar do seu cômodo lugar para "agigantar-se" em campo na finalidade de suprir uma ausência necessária - pena que uma andorinha sozinha não faz verão!
.
Isto, para mim, é mais que qualquer troféu, mais que qualquer título - é a alma do brasileiro agitada qual bandeira - "pendão da esperança" no palco do mundo, para quem quiser ver e ouvir, um grito surdo, mas dilaceradoramente recalcitrante. De volta à realidade continuamos tentando conquistar o nosso lugar.
.

2 comentários:

  1. Volta à realidade sim mas não assim padre...

    Acontece que perder foi o melhor que podia ter acontecido para o Brasil. O Brasil onde se ensina desde criança que ser patriota é torcer pela seleção e não pelo país. Sim, pelo país. Mortes, violência, sequestros, roubos, valopres morais trocados, governos roubando, mintindo para o povo, especialmente nesta época de eleções.
    O povo tem que se sentir traído pelo futebol para enxergar a realidade e repensar seus valores que a própria igreja e a educação podem dar colaborando e abrindo as mentes da população.

    ResponderExcluir
  2. O "povo brasileiro" volta à realidade? Será?Pensa na Copa muitas vezes como sendo mais um senso comum, parece que fica subentendido que seremos penta, hexa e por ai vai. Enfim: seguimos 2010 depositando nossas expectativas na seleção brasileira, além das frustrações no Dunga que nada mais se tornou do que um bode expiatório para nossas próprias frustrações. Uma pessoa querida me disse hoje que a verdadeira liberdade se conquista ao fazermos escolhas; somos livres para crer quando depositamos nossas esperanças em senso comum?

    ResponderExcluir