sábado, 23 de maio de 2009

ESPÍRITO SANTO

Resumo Doutrinal sobre o Espírito Santo
.
CREIO NO ESPÍRITO SANTO
Catecismo da Igreja Católica - nº 683-747.
.
1. Crer no Espírito Santo é professar a terceira Pessoa da Santíssima Trindade, que procede do Pai e do Filho, e é "adorado e glorificado com o Pai e o Filho". O Espírito foi "enviado aos nossos corações" (Gl 4,6) a fim de recerbermos a nova vida de filhos de Deus.
2. Na Trindade indivisível, o Filho e o Espírito são distintos, mas inseparáveis. Do início ao fim dos tempos, com efeito, quando o Pai envia seu Filho envia também o seu Espírito que nos une a Cristo na fé, a fim de que possamos, como filhos adotivos, chamar a Deus de "Pai" (Rm 8,15). O Espírito é invisível, mas nós o conhecemos pela sua ação quando nos revela o Verbo e quando age na Igreja.
3. "Espírito Santo" é o nome próprio da terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Jesus o chama também de Espírito Paráclito (Consolador e Advogado) e Espírito da Verdade. O Novo Testamento o chama também de Espírito de Cristo, de Deus, Espírito da Glória, da promessa.
4. São numerosos os símbolos que representam o Espírito Santo: a água viva, que brota do coração traspassado de Cristo e sacia os batizados; a unção com o óleo, que é o sinal sacramental da Confirmação (Crisma); o fogo, que transforma aquilo que toca; a nuvem, escura ou luminosa, em que se revela a glória divina; a imposição das mãos, pela qual é dado o Espírito; a pomba, que desce sobre Cristo e permanece sobre ele no batismo.
5. Afirma o símbolo da fé que o Espírito "falou pelos profetas"; isto significa que todos os profetas foram inspirados pelo Espírito Santo para falar em nome de Deus. O Espírito dá às profecias do Antigo Testamento pleno cumprimento em Cristo, cujo mistério se desvenda no Novo Testamento.
6. O Espírito Santo enche João Batista, o último profeta do Antigo Testamento, o qual, sob sua unção, é enviado a "preparar um povo bem disposto para o Senhor" (Lc 1,17) e a anunciar a vinda de Cristo, Filho de Deus: aquele sobre o qual viu descer e permanecer o Espírito, aquele "batiza com o Espírito" (Jo 1,33).
7. O Espírito Santo dá cumprimento em Maria às expectativas e à preparação do Antigo Testamento para a vinda de Cristo. De maneira única, a enche de graça e torna a sua virgindade fecunda, para dar à luz o Filho de Deus encarnado. Faz dela a Mãe do "Cristo total", ou seja, de Jesus Cabeça e da Igreja, seu corpo. Maria está presente entre os Doze no dia de Pentecostes, quando o Espírito inaugura os "últimos tempos" com a maniofestação da Igreja.
8. O Filho de Deus é consagrado Messias mediante a unção do Espírito na sua humanidade desde a Encarnação. Ele o revela no seu ensinamento, cumprindo a promessa feita aos Pais e o comunica à Igreja nascente, soprando sobre os Apóstolos depois da sua Ressurreição.
9. Cinquenta dias depois da sua Ressurreição, no dia de Pentecostes, Jesus Cristo glorificado derrama em profusão o Espírito e o manifesta como Pessoa divina, de modo que a Trindade Santa é plenamente revelada. A missão de Cristo e do Espírito torna-se a Missão da Igreja, enviada para anunciar e difundir o mistério da comunhão trinitária.
10. O Espírito edifica, anima e santifica a Igreja. Espírito de Amor, ele dá aos batizados a semelhança divina perdida por causa do pecado e os faz viver em Cristo a Vida mesma da Trindade Santa. Manda-os testemunhar a Veradde de Cristo e os organiza nas suas mútuas funções, a fim de que todos produzam "o fruto do Espírito" (Gl 5,22).
11. Por meio dos sacramentos, Cristo comunica aos membros do seu Corpo o seu Espírito e a graça de Deus que produz os frutos de vida nova, segundo o Espírito. Enfim, o Espírito Santo, é o mestre da oração.
12."Vimos a verdadeira luz, recebemos o Espírito celeste, encontramos a verdadeira fé: adoramos a Trindade indivisível, pois foi ela que nos salvou" (Liturgia Bizântina, Tropário das Vésperas de Pentecostes).
.
Vinde Espírito Santo,
Enchei os corações dos vossos fiéis,
e acendei neles o fogo do vosso amor.
Enviai o vosso Espírito e tudo será criado,
e renovareis a face da terra.
Oremos:
Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis,
com a luz do Espírito Santo,
fazei que apreciemos retamente todas as coisas,
segundo o mesmo Espírito,
e gozemos sempre da sua consolação.
Por Cristo Senhor Nosso.
Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário