terça-feira, 7 de abril de 2009

A afetividade do Discípulo Amado!

MEDITAÇÃO
SEMANA SANTA
.
. Não dá pra não notar a troca de afetos sinceros entre Jesus e seus discípulos. De modo bastante especial no relacionamento dEle com o chamado 'discípulo amado' do Evangelho de João e com Pedro. Ao anunciar Sua traição por Judas, a cabeça reclinada sobre Seu peito é altamente sugestiva da intimidade que havia entre eles (cf. Jo 13,25).
. Uma intimidade capaz de regular e sanar nossas trocas de afetos sociais. muitas vezes temos medo de nos aproximarmos uns dos outros; com maior medo ainda dos sentimentos serão despertados; tudo isto, porque não temos regulados nossos afetos como Jesus os tinha. É algo que precisa ser alcançado e não banido!
. Há uma tendência à distância positiva e segura entre os cristãos. No entanto, esta distância, dita positiva, cria um vazio de sentimento entre as pessoas, que nada pode compensar ou preencher senão uma afetividade decordenada e reprimida.
. Precisamos aprender com o Senhor a buscar no outro o afeto sincero e equilibrado que nos preenche e restaura de nossos esvaziamentos diários. Nenhum de nós é uma ilha para viver absolutamente privado da presença do universo material. O ser humano criado por em Cristo tudo que há de belo e santo, porque criado por Deus, nele.
Feliz Páscoa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário